Mais de R$ 2 bilhões em comercialização

Mais de R$ 2 bilhões em comercialização

cotrijal
Em meio a multidão que visita a 16ª Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque, um grupo com sotaque e idioma variado tem chamado a atenção dos expositores e do público. Este ano, são 250 estrangeiros de 70 países espalhados por todo o parque. A possibilidade de negociar tecnologias diretamente nos estandes agradou os gringos. No alvo dos importadores estão soja, arroz, frango, carne bovina e máquinas e implementos agrícolas. De acordo com o coordenador da área internacional da Expodireto Cotrijal, Evaldo Silva Júnior, a maior delegação que já passou pela feira foi da Alemanha. A comitiva composta por 40 produtores rurais queria ver o que está sendo desenvolvido de tão bom que faz com que o Brasil, em especial o Rio Grande do Sul, seja um grande produtor de soja, milho e arroz. “O Brasil é hoje uma referência em agronegócio assim como a Alemanha e os Estados Unidos. Por isso, a presença deles aqui. Um ganho muito grande para o evento, expositores e importadores”, garante. Do Marrocos quem veio ao Brasil para a feira de Não-Me-Toque foi o ministro-conselheiro da embaixada, Mohamed Boulmani. Na Expodireto, ele participou de rodadas de negócios no Pavilhão Internacional e, após, percorreu estandes do setor de máquinas e implementos em busca de preços, bons produtos e parcerias de longo prazo. A diversidade de tecnologia, a organização e logística da feira impressionaram o estrangeiro. Da embaixada de Benin, na África, veio Ahovey Greenon Raoul. Ele estava a procura de máquinas e implementos que pudessem ser aplicados em lavouras de milho, algodão e cana-de-açúcar de pequenas propriedades. Esbanjando elegância, fez questão de registrar cada momento do passeio. Quem também percorreu os estande com olhos atentos foi o cônsul da área econômica da República da África do Sul, Willem van der Spuy. “É uma mostra completa. Não falta nada”, disse. EXPEDIÇÕES AO EXTERIOR - Pelo menos três missões empresariais rumo a países visitantes estão no radar para este ano. A primeira delas, no final de maio, a Angola. A outra viagem já confirmada será, em setembro, para a Nigéria. Está prevista ainda uma viagem para a Europa em novembro. A expectativa dos organizadores é que a Expodireto deste ano receba 230 mil visitantes. Cerca de 530 expositores participam do evento. A edição do ano passado recebeu 235 mil pessoas de 77 países. Nos meses após a feira, foram realizados R$ 3,2 bilhões em negócios. Desse total, R$ 471,4 milhões foram contratos celebrados com estrangeiros, volume 99% maior do que o de um ano antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *